RESPEITO À IMAGEM

Novela Belíssima

Emails enviados à Rede Globo sobre a postura da personagem "Yvette" e da citação de "secretária do lar" pela empregada doméstica do personagem "Murrat":

----- Original Message -----

From:
Fenassec

To: Luis Erlanger
Cc: Elaine Magalhaes ; Cristina Pestana Sent: Wednesday, February 08, 2006 3:03 PM Subject: Novela Belíssima

Caro Erlanger,

Nós é que agradecemos a sua prestimosa atenção.

Registramos a nossa grande admiração pelo trabalho do Sílvio de Abreu e temos certeza que ele reserva a nossa categoria uma bela surpresa ao desmascarar a citada personagem da "YVETE". Oportuno registrar também a nossa satisfação e reconhecimento pelo bom desempenho profissional da outra secretária de "Belíssima". Afinal, não só as coisas negativas devem ser mencionadas.

Aproveitamos o ensejo para solicitar mais uma vez a sua valiosa interferência para um outro caso de "Belíssima" que vem igualmente gerando uma crescente indignação dos profissionais de secretariado. Mas acreditamos que isso esteja ocorrendo por puro desconhecimento dos fatos, razão pela qual gostaríamos que fosse levado ao conhecimento do autor da novela, para que nos próximos capítulos o problema venha a ser sanado.

Trata-se da personagem da "empregada doméstica" do senhor "MURAT" que vem se intitulando "secretária do lar" e como tal ameaça os patrões, quando deduz necessário, fazer reclamações ao seu "Sindicato das secretárias do lar". Inclusive tomamos grande susto ao assistir ao capítulo exibido na última segunda-feira. E se não soubéssemos que os capítulos são gravados com certa antecedência, teríamos margem para pensar que a personagem citou o nome do "sindicato das secretárias do lar" somente para nos afrontar! (rs).

Bom, a profissão de "secretária do lar" não existe. E nem tão pouco existem sindicatos dessa suposta categoria.

As Leis que regulamentam a profissão de Secretariado (7377/85 e 9261/96) enquadram tão somente os técnicos em secretariado (nível médio) e os secretários executivos (nível de graduação). As Diretrizes curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Secretariado Executivo (Resolução 03/2005, do CNE) e a Classificação Brasileira de Ocupações (CBO do MTe) igualmente se reportam aos técnicos em secretariado e aos secretários executivos.

A profissão de empregada doméstica é uma profissão tão digna quanto a nossa, com uma belíssima história de muita luta pela regulamentação. É representada pelos "Sindicatos dos Trabalhadores Domésticos" e que têm a frente mulheres guerreiras e batalhadoras, a exemplo da Carli, do Sindicato do Rio de Janeiro e Lúcia do Sindicato de São Paulo.

Sem nenhum preconceito de nossa parte, trata-se de duas profissões diferentes, com nomenclaturas e atribuições próprias, de modo que, cada uma na sua área de atuação, é digna de respeito.

Em relação a nossa profissão temos a grata satisfação de informar que de acordo com pesquisa divulgada pela ONU o secretariado é uma das profissões que mais cresce no mundo e que no livro “O Trabalho das Nações – Preparando para o Capitalismo no Século XXI”, o autor e analista político Robert Reich afirma que a profissão de secretariado está entre o seleto grupo de atividades de “Rotina”, “Interpessoais” e “Analítico-Simbólicas”, as quais permanecerão neste Século XXI.

Dessa forma somos gestores de pessoas, estamos centrados no cliente, dominamos a tecnologia da informação, além de outros idiomas, entendemos e participamos das metas e diretrizes da Empresa e assessoramos os responsáveis pelos centros decisórios de qualquer organização.
 
Vale também registrar que o conceituado jornal inglês “The Guardian” publicou que as profissionais brasileiras
são as mais bem preparadas do mundo, com formação específica e regulamentada por lei, desde 1985,
regendo-se por Código de Ética próprio. Como fruto de um constante trabalho em busca do aperfeiçoamento,
já consolidou seu espaço no mercado de trabalho, conquistando o reconhecimento perante a sociedade
e o respeito da classe patronal.
 
Não obstante a tudo isto, a mídia infelizmente por desconhecimento insiste em “confundir” as empregadas domésticas com os profissionais de secretariado quando são chamadas “secretárias do lar”.

Reforçando a nossa tese, a matéria veiculada no Fantástico do dia 08/01/2006 - "Domésticas High-tech" que abordou com muita precisão sobre as casas tecnológicas e as novidades que têm auxiliado a vida das empregadas domésticas, foi infeliz ao tratar as mencionadas empregadas domésticas como "secretárias do lar", colaborando, de certa forma, com o preconceito de algumas patroas com a profissão de doméstica, conforme ficou explícita na mencionada matéria.

Caro Erlanger, não poderíamos deixar de registrar o nosso repúdio em relação a esses fatos.

Agradecemos mais uma vez pela sua atenção e paciência, bem como pela oportunidade que nos oferece de chegar ao conhecimento dos grandes nomes da mídia brasileira a preocupação e o descontentamento da nossa categoria secretarial.

Com o nosso respeito e admiração.

Cordialmente.


Bernadete Lieuthier
SE-DRT/PE 769
Presidente da FENASSEC

 
----- Original Message -----
From: Luis Erlanger
To: Fenassec
Cc: Elaine Magalhaes ; Cristina Pestana
Sent: Monday, February 06, 2006 2:49 PM
Subject: RES: Novela Belíssima


Cara Maria Bernardete,

Antes de mais nada, bom ter notícias de vocês, mesmo que seja  por uma reclamação.
Sinceramente, comemoro esse espírito vigilante em defesa dessa injustiçada e valorosa categoria.
Como já conversamos, as novelas mostram o senso comum, lidam com a visão geral  e, muitas vezes, os preconceitos.
Acabam sendo boas oportunidades justamente para se questionar essa situação.
No caso específico, a personagem será desmascarada, ficando claro que nem pretensa secretária é, mas uma pessoa paga para espionar e prejudicar outras personagens.
O Sílvio de Abreu recebeu seus comentários, mas fez um apelo para que tratassem o assunto comigo - os autores ficam mergulhados no trabalho ( tanto que demorou a me responder), ele ainda mais com problema de saúde no elenco.
Pediu ainda para registrar que a outra secretária de "Belíssima" é verdadeira e exemplar...
De qualquer forma, se tiver um material eu vou mandando para ele.
Abraço,
Erlanger

----- Original Message -----
From: Fenassec
To: Luis Erlanger
Cc: Elaine Magalhaes ; Cristina Pestana
Sent: Monday, February 02, 2006
Subject: Novela Belíssima

Caro Luis Erlanger,

Como é do seu conhecimento, a FENASSEC - Federação Nacional das Secretárias e Secretários representa a categoria secretarial brasileira. E como tal tem recebido manifestações de profissionais insatisfeitos com o papel da secretária desempenhado pela atriz Angelita Feijó, na novela Belíssima, bem como das frases que acompanharam as fotos publicadas no site da Globo.com - "paparazzo", na semana de 13/01.

Ocorre que a personagem vem passando ao público a imagem de uma profissional desatualizada, fora dos padrões exigíveis pelo atual mercado de trabalho e incompatíveis com a formação que adquire na graduação de secretariado executivo.

Nesse sentido, a categoria espera contar mais uma vez com seu valioso e imprescindível apoio no sentido de interceder junto ao autor Sílvio de Abreu, mostrando a repercussão negativa da novela junto ao profissional de secretariado que representa hoje cerca de dois milhões de pessoas.

Transcrevemos a seguir o comentário de um dos e-mails recebidos pela Federação: "A secretária é representada como mera recepcionista da presidência e diretoria da empresa, agindo como fofoqueira, muitas vezes limitada intelectualmente, e de certa forma, como sempre, denegrindo nossa imagem, como se fôssemos meros robôs, atendentes de telefone, somente recebendo ordens, tidas como bonitinhas e nada mais... acredito que imagens como esta apresentada na novela da Rede Globo acabam somente por criar estereótipos errados, além de denegrir nossa imagem."

Nossa intenção é a de entrar em contato diretamente com o autor da novela para atualizá-lo sobre o real e importante papel de uma secretária de presidência de uma empresa do porte da Belíssima, como é na novela.

Aguardamos o seu retorno.

Aproveitamos para desejar um Feliz e Próspero 2006 a você e toda a Equipe da Rede Globo!

Atenciosamente.

Maria Bernadete Lieuthier
SE-DRT/PE 769
Presidente da FENASSEC


Emails recebidos

Senhora Presidente,

Muito boa, oportuna e  coerente a intervenção feita pela Fenassec no caso das "Secretárias" da novela Belíssima.
Estamos orgulhosas de nosso órgão maior, de sua presidente e da categoria que não se furta em contribuir para que a classe seja respeitada e colocada no seu devido lugar.

Edileusa Barbosa
SE/DRT/PE nº 1505
__________________________

Prezada Bernadete,

Parabéns pela atuação vigilante desempenhada pela FENASSEC na defesa do profissional Secretário. Sou Secretária há 20 anos, sempre procurei destacar a importância da ética, profissionalismo e responsabilidade das funções por nós desempenhadas, e fico orgulhosa de ver hoje a categoria tão bem assistida em sua representação de classe.

Casualmente acompanhei esses fatos nos programas da TV Globo e sempre fico indignada com a forma pejorativa com que os programas de TV, de modo geral, ainda trabalham a imagem da Secretária . Acho imprescindível essa intervenção imediata pois, justamente por representar uma percepção geral da sociedade, como veículo de comunicação e formador de opinião de massa, a TV tem a obrigação de "desmistificar" as falsas percepções e esclarecer a sociedade em que está inserida.

Agradeço por essa defesa, mais ainda pelos esclarecimentos quanto a fundamentação legal e contextualização do profissional no mercado de trabalho.

Cordialmente,

Sueli Câmara
Secretária da Superintendência de Operações RN

__________________________

Cara Bernadete,

Parabéns pela sua postura diante desses fatos!!! A personagem da Ivete é a que mais me causa revolta, inclusive pelas humilhações e gritos que levou da personagem Bia Falcão. Uma coisa horrível!!!

Obrigada por enviar estes e-mails.

Abraços!!

Sílvia Oliveira - Secretária Executiva

_________________________

Fico muito feliz com o posicionamento da Fenassec diante desses fatos. Fico indignada quando ouço alguém chamar a empregada doméstica de "Secretária do Lar", não que tenha algum tipo de preconceito com essa profissão, mas passei 3 anos de minha vida em uma Faculdade e mais 7 anos e meio estudando inglês sem contar com os cursos e eventos que participamos em busca da capacitação profissional, para de repente nos depararmos com situações iguais a essas da novela Belissíma.

Grande Abraço,

Gorete Franklin
Secretária Executiva


Repercussão

Artigo publicado no Espaço aberto da Folha de Londrina - 11/4/06
Neusa Maria Orthmeyer Massarutti

‘Belíssima’ e a distorção profissional -
Ao que nos parece a novela ‘‘Belíssima’’, da Rede Globo, não está se equivocando apenas com o tratamento às responsabilidades atribuídas ao profissional do Direito. Ela está tratando de forma equívoca, também, ao profissional em Secretariado Executivo.

E isso fica claro, quando atribui funções pertinentes a esse profissional a alguém que, pela trama da referida novela, não é um profissional da área. É claro o caso da troca de papéis funcionais de duas personagens que atuam numa empresa de modelos em que uma, primeiramente, é a sócia da referida empresa e a outra é a secretária, posteriormente, ‘‘por vingança’’ da outra sócia os papéis são invertidos: a secretária é promovida a secretária ‘‘particular’’ (o que não é previsto por lei) e a sócia, por castigo por ter sido infiel, é colocada no papel de uma ‘‘simples’’ secretária, perdendo ‘‘status’’.

Há total desconhecimento (ou ignorância) da existência de uma lei federal que reconhece a profissão da(o) secretária(o) executiva(o), profissional portador de curso superior, sujeito a um Código de Ética Profissional que faz com que o mesmo deva respeito à sua profissão, à instituição à qual esteja profissionalmente ligado e lhe deva fidelidade por ofício, assim como aos demais membros da mesma.

Portanto, é proibido a esse profissional participar de ‘‘jogos’’, como, por exemplo, o da ‘‘secretária’’ de um dos diretores da empresa ‘‘Belíssima’’, que trama contra um colega de empresa para roubar-lhe a noiva para o tal diretor e outros jogos e ‘‘enganos’’ que são vivenciados por tal personagem que, de forma errônea, é caracterizada como profissional de Secretariado.

Sabemos que existem ‘‘profissionais’’ e profissionais em todos os ramos, no entanto, é preciso que sejam respeitados os profissionais sérios de qualquer um deles; é preciso que, no mínimo, não se mostre desconhecimento da necessidade de formação ética, moral e profissional em todas as profissões; em especial, que haja respeito, conhecimento e reconhecimento das responsabilidades de profissões constituídas por parte de brilhantes autores (brilho no qual é preciso acreditar) e que estes não sejam mais pessoas responsáveis por denegrir a imagem e os sonhos do brasileiro. Por ora, atenção Globo: a partir de agora pedimos a todos que atentem para fatos como estes.

NEUSA MARIA ORTHMEYER MASSARUTTI é professora do curso de Secretariado Executivo da Universidade Estadual de Londrina / 3328-0054 e 9996-6554 / Rua Paulo Frontin, 30 - J. Presidente - [email protected]