RESPEITO À IMAGEM

E-mail enviado no dia 17/10 pela secretária Juliana S. Breda à Skol:

"Cegueira publicitária

Escrevo, indignada e ofendida, repudiando a propaganda da cerveja produzida por esta empresa. Machista, primeiro exibe uma cena de erotismo desnecessário com peitos – quadrados e redondos -, discriminando, com isso, tanto mulheres quanto a profissão de secretária.

Preconceituosa, refaz a cena como se mulheres gordas fossem repulsivas e não sensuais.

É a mais legítima cegueira publicitária: em tempos de respeito à diferença, dissemina o machismo e o preconceito – tanto estético quanto profissional.

Para conhecimento de todos, álcool e l

Artigo da Revista Você S.A. publicado em fev/2000

Fiel escudeira - por Cláudia Matarazzo

Uma Secretária pode deixar escapar segredos ou pedir demissão amanhã. Por isso não a faça de cúmplice nem exija dela tarefas despropositadas.

A secretária ideal pressupõe eficiência, desenvoltura para resolver problemas, lealdade canina ao chefe, e naturalmente, discrição acima de tudo, certo? Não, esse modelo estereotipado já era. Hoje está cada vez mais difícil em encontrar alguém que se enquadre nesse perfil. No novo mercado de trabalho os empregos têm um giro muito mais rápido, e as secretárias já não acompanham seus chefes por anos a fio. Se eles mudam de emprego, elas podem ir junto ou ficar na empresa e conseguir outra posição. Muitas também acabam se aperfeiçoando e partem em busca de outra carreira. Por isso, porque a lealdade inconteste já não é mais um pressuposto, toda a discrição é pouca.

Claro que não é o caso de encarar a secretária como uma potencial espiã, mas também não se esqueça de que ela almoça com colegas que, como todo mundo, gostam de fofocar. Não convém entrar em paranóia, mas, sim, se resguardar ao máximo. Além de se defender da bisbilhotice alheia, ao evitar partilhar intimidades você também poupará a secretária de ter que tomar cuidado com o que fala no horário do almoço. Se você divide sua secretária com outros membros da empresa, razão a mais para ser discreto/a.

São clássicos os casos de infidelidade acobertada pela secretária. Até que um dia ela confunde cartões ou presentes; e aí... dá uma baita confusão. Hoje, com os programas de comunicação instantânea, como o ICQ, e os e-mails com senhas de segurança, ninguém precisa pedir para a secretária ligar para a sua "amiguinha secreta", ou deixar que ela atenda cinco ligações diárias da mesma pessoa. Minha avó dizia que qualquer tipo de infidelidade não se contava nem para a mãe, quanto menos para a melhor amiga. E menos ainda para a secretária!

É natural que ela saiba a data de aniversário de seus familiares e amigos e acompanhe o andamento da sua conta de banco. Não há problema nisso desde que você não tenha nada a esconder. Não é bom que ela lide com dívidas ou maracutais de qualquer tipo. Uma ex-secretária de diretoria confidenciou-me ter pedido demissão por não agüentar o estresse de ter que equilibrar as finanças de seu chefe. Ele fazia despesas em sete cartões de crédito, vivia no vermelho etc. Ela perdia o sono com tanto rolo. Aliás, pedir à secretária que resolva pepinos de sua vida privada é errado. Uma coisa é pedir que ela localize determinado item e o compre pela Internet. Outra, muito diferente, é manda-la bater pernas na rua atrás de charutos cubanos. Tira-la do escritório para satisfazer qualquer capricho seu é imperdoável.

A secretária é funcionária da empresa e, como tal, deve estar a par do andamento de projetos e contratações. Mas não exagere nas revelações. Deixa-la ouvir comentários sobre estratégias a serem adotadas ou a sua explosão de irritação contra o novo gerente pode prejudica-lo/a no futuro. Esconder informações é recomendável. Mentir, não. Todo mundo conta uma mentirola, geralmente para fugir de compromissos chatos. Só não dá para mentir o tempo todo e exigir que a secretária improvise desculpas por você. Além de ficar aflita e chateada, ela pode se enrolar e um dia entregar alguma mentira. Aí... será o fim!

Finalmente, por mais eficiente, atraente e bem-humorada que ela seja, nem pense em lhe passar uma cantada. Elogios à beleza ou à roupa, também não. Só é aceitável elogiar o seu trabalho, e, mesmo assim, quando for merecido - sem beijinhos nem abraços!


Carta à Revista Você S.A.

Brasília, 18 de março de 2000.

Redação
Você S.A.

Ref.: "Fiel Escudeira"

Prezados Senhores,

A Diretoria desta Federação, que representa 28 sindicatos em todo o País, reunida na cidade de Brasília, nesta data, apresenta a Vossas Senhorias, em nome dos profissionais secretários brasileiros, sua indignação e inconformismo com relação à matéria acima mencionada.

Custamos acreditar que a autora seja expert em comportamento social e etiqueta e mesmo não sendo este nosso caso, resolvemos por bem enviar a essa Redação a Exposição de Motivos anexa, para que nenhuma dúvida mais paire sobre a profissão que exercemos, corrigindo assim os lamentáveis enganos existentes na matéria "Fiel Escudeira", veiculada no exemplar dessa Revista em fevereiro deste ano, que somente contribui para denegrir a imagem da revista, colocando às claras a desatualização de profissionais que teriam obrigação de estar melhor informados, para vender mais.

Solicitamos ainda que seja publicada, pelo menos parte da Exposição de Motivos, pois temos conhecimento das limitações para publicar na íntegra o que ora expomos.

A publicação de cartas sobre o assunto e a alegação de que a revista publicou matérias em setembro de 1999 sobre a profissão, em nosso entender, não é suficiente e nem dá o direito à Revista de publicar nenhum outro artigo sobre assuntos que contribuam para denegrir a imagem da profissão.

Finalizando sugerimos, respeitosamente, que esta Redação oriente os profissionais para que busquem na Internet determinados sites que poderão auxiliar e atualizar o trabalho que realizam, como por exemplo o site da FENASSEC www.fenassec.com.br, tornando essa publicação, realmente, uma publicação de vanguarda, como pretende ser.

Esperando merecer de V.Sas. a mesma atenção, dedicação e respeito que dispensamos à Revista Você S.A., aguardamos resposta via fax ( xxx11 3666-6315) ou email desta presidência [email protected]).

Atenciosamente

Leida Maria Mordenti Borba Leite de Moraes
Presidente